domingo, 31 de março de 2013

SOCIEDADE: Resumo Semanal

Segunda: Graça Simbene Machel

Graça Simbene Machel é uma política e activista dos direitos humanos. Foi a primeira dama de Moçambique e em 1998 casou-se com Nelson Mandela o primeiro presidente negro da África do Sul. Graça Simbine Machel foi eleita pela revista americana "Time" uma das 100 figuras mais influentes do mundo em 2010. A revista aponta também o papel que ela continua a desempenhar na campanha contra a SIDA e o abuso de crianças e refugiados, afirmando que é uma voz potente de justiça, que foi e sempre será ouvida.

Terça: Universidade Lusíada de Angola prepara 8º Forum de Arquitetura

A capital angolana vai receber ao longo de uma semana debates onde os participantes vão poder discutir ideias e refletir à volta do tema principal “Musseques”.
O Fórum tem como objetivo comemorar o mês da arquitetura, abordando questões ligadas à arte, arquitetura, urbanismo e património. Assim como promover os intercâmbios entre as universidades e outras instituições do mundo da arquitetura.
Maria João, arquiteta e responsável da instituição, revelou que o evento conta com um seminário onde vão ser discutidos debates entre convidados sobre temas ligados aos campos sociais, económico, cultural e ambiental.
O Fórum vai ter, ainda, dois concursos. E para além da exposição de projetos de arquitetura, fotografia e maquetes, que retratam a cidade de Luanda e os cidadãos, existem outras atividades a serem organizadas na ocasião. 

Quarta: ACÁCIA

ACÁCIA – Associação para Cooperação Internacional com África.
Com missões em curso em Portugal e Moçambique, esta associação tem como objetivo promover a valorização do indivíduo, de acordo com as normas e os princípios que respeitam os direitos humanos, contribuindo assim para uma sociedade mais justa, mais desenvolvida e mais sustentável.” Em Moçambique, decorrem Cursos de Alfabetização para Mulheres, Jovens Adolescentes e Mães Solteiras ; O Projeto de Nutrição infantil e Projeto Vovós de Nampula. Estes projetos visam o cuidado das crianças filhos ou órfãos de mães seropositivas.

Quinta: Angola mantém elevadas taxas de mortalidade materno-infantil e de doenças infeciosas

A malária continua a ser a primeira causa de mortalidade no país e é responsável por 28% da mortalidade infantil. O país apresenta ainda uma elevada taxa de mortalidade materno-infantil e infanto-juvenil e uma alta incidência de doenças infeciosas e parasitárias, com destaque para grandes epidemias (como a tuberculose), doenças respiratórias e malnutrição em crianças menores de cinco anos. A mortalidade materna continua também a ser um dado preocupante para a maior parte do continente africano. Esta taxa tem vindo a reduzir mas atingiu ainda, no ano passado, 400 mulheres falecidas por cada 1000 nados-vivos.

Sexta: Café África: Távola de Pedra

Chamado “Távola de Pedra”, mais conhecido justamente por “Távola”, fundado há cerca de 10 anos, com alguns costumes e tradições africanas. Ao sábado confeciona justamente pratos africanos.  Dona Celeste Gomes, de 54 anos, cozinheira deste mesmo restaurante, veio de Angola há 37 anos, tendo já sofrido uma grande aculturação. Referiu que a maior parte das pessoas que frequentam este restaurante são portuguesas, mais especificamente de classe média, vindos de Lisboa e de outras partes do país, por ser um sítio bastante conhecido.

Sábado: Um Destino: São Tomé e Príncipe

Estando por vários séculos desabitadas, os navegadores portugueses foram os primeiros a pisar as ilhas de São Tomé e Príncipe. Com o seu habitual céu nublado e temperaturas quentes, estas ilhas são de vegetação densa e diversa.
Sendo assim, cercadas pelo Oceano Atlântico, parte do sustento do seu povo vem do mar, tendo este iguarias muito próprias como o peixe-voador.
São Tomé e Príncipe localiza-se sobre a linha imaginária do equador, o que explica facilmente o clima tropical húmido que é o habitual da região centro-africana.

Domingo: Papa Francisco pede paz

A bênção urbi et orbi levou uma mensagem contra as guerras e a violência. Também incluiu temas como o tráfico de drogas e de pessoas, a deterioração do meio ambiente e um apelo em favor do amor em vez do ódio, da paz em vez da guerra e do perdão em vez da vingança, provocando aplausos e comentários de aprovação da audiência.
Em África, "cenário de demasiados conflitos", o papa lembrou o Mali, a Nigéria, "onde tantas pessoas, incluindo crianças são mantidas reféns por grupos terroristas", a República Democrática do Congo e o República Centro-Africana.

Catarina Pena

Um Destino - São Tomé e Príncipe


As ilhas de São Tomé e Príncipe surgem devido a actividade vulcânica, consequente da divergência das placas tectónicas africana e americana. Por vários séculos, as ilhas estiveram desabitadas, contudo a actividade vulcânica estava já extinta. Os navegadores portugueses foram os primeiros a pisar aquelas terras. 
São Tomé e Príncipe localiza-se sobre a linha imaginária do equador, o que explica facilmente o clima tropical húmido que é o habitual da região centro-africana. Sendo por habito o céu habitualmente coberto de nuvens, o clima é sempre quente, as temperaturas médias anuais rondam os 27º-28ºC e a humidade é bastante elevada. Na estação da chuva, que vai de Outubro a Maio, o calor é sempre elevado, independentemente da hora do dia e da noite.
A paisagem de São Tomé é marcada pela vegetação luxuriante, algumas flores despertam a curiosidade dos turistas: a rosa de porcelana, a rosa vermelha-alaranjada, os bicos de papagaio e a begónia gigante. 
Já na gastronomia, os produtos que são resgatados do mar constituem uma fatia substancial dos hábitos alimentares dos são-tomenses atum, barracuda, espadarte, peixe-voador, corvina e garoupa estão entre os petiscos mais apreciados. Nas carnes, a galinha ou o frango são bastante apreciados, uma vez que a sua criação não é muito dispendiosa, mas a base da alimentação esta nos acompanhamentos, como o milho, o feijão, o arroz, a fruta-pão, a mandioca, a batata-doce e a invulgar variedade de bananas. 
São todos factores que fazem desta ilha um ponto na rota turística.

Dora Pereira


Telma Monteiro sem Estatuto Olímpico



Telma Monteiro, é uma das judocas mais prestigiadas a nível mundial. Esta  ex-aluna da Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias,conta já com 4 títulos Europeus e 3 títulos de vice-campeã mundial.

http://1.bp.blogspot.com/_E2vrNGS7iwc/TIt18rUFbmI/AAAAAAAABs0/7l-rX5P7Qfk/s1600/06JUN1385_.jpgTendo em conta o seu desempenho passado, e com uma carreira brilhante, a atleta do SLB foi escolhida como a principal referência Portuguesa para os Jogos Olímpicos de Londres 2012.

Contra todas as expectativas, a atleta olímpica não durou muito na competição olímpica de 2012 ,tendo sido derrotada por Marti Malloy logo no primeiro combate do evento.

Os últimos resultados olímpicos , levaram a que Telma perde-se o estatuto olímpico, que se traduz na perda de 1375 euros mensais.No entanto Rui Rosa, seleccionador nacional da equipa feminina de judo, veio prestar o seu empenho no judo português indicando que já no passado tinham trabalhado sem apoios ,e se tiver de ser assim, o trabalho não pode parar.

Já este ano, a atleta regressou as vitórias a 2 de Fevereiro, seis meses após a fraca prestação nos jogos de Londres, vencendo então a Categoria de -57Kg do Open de Sófia.

Ricardo Costa

sábado, 30 de março de 2013

Receita de fim-de-semana

Caril à Moçambicana

Ingredientes:

·         1 Kg de frango

·         2 chávenas de arroz

·         1 cebola grande

·         2 tomates

·         3 dentes de alho

·         1 manga verde

·         1 polpa de coco

·         1 dl de azeite

·         2 dl de leite de coco

·         2 colheres (sobremesa) de caril

·         2 colheres (sopa) de coco ralado

·         2 colheres (sopa) margarina

·         coentros q.b.

·         cominhos q.b.

·         pimenta q.b.

Preparação:

Faz-se um refogado com o azeite, margarina, alhos, cebola picada e uma das colheres de caril. Depois de alourar, colocar o tomate desfeito. Junte um pouco de água. Deixe aquecer. Coloque a pimenta, os cominhos, os pedacinhos de manga verde. Depois de aquecer este preparado coloque os pedaços de frango cortados pequenos. Junte mais água para que se faça a cozedura em lume brando sem queimar.

Antes de o frango estar cozido, coloque o coco ralado e a polpa de coco (em barra ou comprado fresco, passada na picadora). Deixe apurar. Quase no final deite o leite de coco misturado com a outra colher de caril. Depois de estar quase pronto, misture com os coentros. À parte, coza o arroz. O caril é depois servido por cima do arroz cozido. 
Joelma Bondo

Visitar Luanda sem sair de Lisboa já é possível




Binede Hyrcon, Edson Chagas, Kiluanji Kia Henda, Nástia Mosquito, Paulo Kapela e Yonamine são os seis artistas angolanos que o vão levar a viajar por Luanda. “Unlimited Image-No Fly Zone” é a exposição que o leva a voar pela história da capital angolana, através de uma série de fotografias e vídeos, complementados por diversos discursos, para mostrar a nova vida de Angola após a descolonização e a guerra. Desenhado por Fernando Alvim, Simon Njami e Suzana Sousa, “No Fly Zone” é a exposição que estará presente até domingo, dia 31, no Museu Berardo. Não precisa de levar o porta-moedas: a entrada é grátis.

Contactos:
Museu Colecção Berardo
Praça do Império
1449-003 Lisboa
Telefone: 213 612 400

Como Chegar:
Autocarros
729 (Carris, paragem Centro Cultural de Belém)
714, 727, 751 (Carris, paragem Mosteiro dos Jerónimos)
Eléctrico
15E (Carris, paragem Centro Cultural de Belém)
Comboio
Linha de Cascais (CP, paragem Belém)
Barco
Transporte fluvial a partir de Trafaria ou Porto Brandão para Belém (Transtejo)
Automóvel
A5, A36 / IC17, N6 / Av. Marginal (direcção Algés / Belém)
A2 / Eixo Norte-Sul, N6 / Av. 24 de Julho (direcção Alcântara / Belém)


Rute Fidalgo